Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Partido Comunista dos Povos de Espanha (PCPE)

Este conflito, apesar de ser muito virulento, não é o problema social principal. Os comunistas recordam que o eixo fundamental da problemática social na Catalunha continua a ser o confronto de interesses entre o mundo do capital e o mundo do trabalho, entre aqueles que necessitam de vender todos os dias a sua força de trabalho para poderem sobreviver e aqueles que vivem do trabalho alheio.

 

Sem Título (8).jpg

 O PCPE é um partido que tem muitos anos de luta e é o herdeiro de toda a tradição comunista na Espanha e na Catalunha. Mesmo assim, por causa da crise interna sofrida há uns meses, a estrutura dos Comunistas Catalães-PCPE está numa fase de consolidação. Ainda somos um partido com muitas carências e estamos a concentrar todos os nossos esforços no trabalho direto com a classe operária. É aqui que está a nossa principal campanha política e não nas eleições de 21 de dezembro.

Todos estes elementos somados a uma lei eleitoral que impõe condições duríssimas para a apresentação de listas sem representação parlamentar fazem que o voto comunista não possa estar presente nas eleições de 21 de dezembro.

Os e as comunistas continuaremos, não obstante, a desenvolver o nosso discurso que, nesta campanha eleitoral, é mais necessário que nunca: lutamos pela verdadeira independência, a que possibilita alcançar os nossos direitos e liberdades, a independência da classe operária em relação ao capital. Nesta campanha, mais do que em qualquer outra, coloca-se-nos uma falsa dicotomia. Pretende-se fazer-nos decidir entre um “processo” que já deixou claro o seu caráter ilusório ou entre os mais firmes representantes do status quo da oligarquia.

Este conflito, apesar de ser muito virulento, não é o problema social principal. Os comunistas recordam que o eixo fundamental da problemática social na Catalunha continua a ser o confronto de interesses entre o mundo do capital e o mundo do trabalho, entre aqueles que necessitam de vender todos os dias a sua força de trabalho para poderem sobreviver e aqueles que vivem do trabalho alheio. Esta contradição procurará ser escondida e substituída tanto pelo nacionalismo catalão como pelo espanhol, para grande satisfação dos capitalistas e para desgraça da nossa classe. Quando se esconde a injustiça, ganha quem se aproveita dela e perde quem a sofre.

O problema são os salários de miséria, a privatização dos serviços públicos, o corte dos direitos sociais e laborais. Não podemos ter qualquer confiança naqueles que que de um lado ou do outro da luta nacionalista atacaram as nossas condições e dignidade! Podemos ter confiança na nossa classe, no mundo do trabalho e no povo trabalhador que há-de continuar o seu caminho, num projeto independente para conquistar um mundo, um país da classe operária e para a classe operária.

A classe operária há-de erguer um projeto próprio, independente dos interesses de outras classes sociais, confrontando de maneira clara e aberta os interesses burgueses e que tenha claro o objetivo do socialismo, para a sua emancipação. Este projeto não se encontrará nos boletins de voto que haverá nas assembleias de voto no dia 21. Qualquer voto operário nas formações partidárias que se apresentam é um voto que servirá para reforçar projetos alheios aos nossos interesses. É um voto útil para a burguesia, mas um voto prejudicial para a nossa classe.

 

O nosso caminho: a independência da classe operária

Comunistas Catalães-PCPE apela ao voto nulo no dia 21, depositando os boletins de voto que se podem descarregar no nosso sítio na rede.

 

Fonte: publicado em 2017/12/19, em http://www.partido-comunista.es/comunicados-centrales/comunistes-catalans-pcpe-frente-las-elecciones-del-21-diciembre/ 

 

Tradução do castelhano de TAM

 

 

Print Friendly and PDF

Autoria e outros dados (tags, etc)



Nota dos Editores

A publicação de qualquer documento neste sítio não implica a nossa total concordância com o seu conteúdo. Poderão mesmo ser publicados documentos com cujo conteúdo não concordamos, mas que julgamos conterem informação importante para a compreensão de determinados problemas.


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.