Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Partido Comunista da Bélgica (PCB)

A inadmissível atitude dos dirigentes do PEE em relação à NATO, o que nos coloca em contradição com a nossa exigência de saída desta organização, mesmo antes da sua dissolução. O mesmo vale para a atitude de Syriza e do seu líder, Tsipras, na crise grega, atitude que contribuiu para desacreditar a esquerda radical, com exceção dos partidos comunistas não-membros do PEE.

 

 

Print Friendly and PDF

Autoria e outros dados (tags, etc)

Federação Sindical Mundial (FSM)

O lançamento das bombas atómicas visou intimidar os povos e enviar uma “mensagem” à URSS e ao movimento militante de todos os países, para colocar a marca da intimidação dos EUA na situação internacional, após a Segunda Guerra Mundial.

 

 

Print Friendly and PDF

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

Red Roja

… uma certa esquerda ocidental, mais uma vez, decidiu alinhar com os cantos de sereia da manobra imperial. …A gravidade deste posicionamento é ainda maior se considerarmos que a estratégia destes “golpes suaves” – promovidos pelos EUA, os seus aliados oligárquicos locais, os média e, até, pela fraude das “ONG” – se repetiu já em numerosos países (Líbia, Síria, Ucrânia, Venezuela e, agora, na Nicarágua). Em todos os casos, estes setores da esquerda de que falamos têm tomado posições que poderíamos qualificar de absurdas, se não fossem algo pior: traição e pura claudicação.

 

 

Print Friendly and PDF

Autoria e outros dados (tags, etc)

Partido Comunista da Grécia (KKE) [Gabinete de Imprensa do CC]

As declarações do Primeiro-ministro nas Conferências sobre o Desenvolvimento da Ática do Leste e do Oeste provaram não passar de palavras ocas. Os trabalhos de proteção contra os incêndios, assim como os projetos de proteção contra as inundações e os tremores de terra não foram executados porque representam um custo, sem lucros, para os capitalistas e o Estado burguês.

 

 

 

Print Friendly and PDF

Autoria e outros dados (tags, etc)

Temáticas:

Movimento pelos direitos do povo palestino e pela paz no médio oriente (MPPM)

Contrariamente ao que ainda ontem afirmou o ministro português dos Negócios Estrangeiros, Israel não é uma democracia. É, isso sim, um Estado confessional e segregacionista que confere direitos plenos apenas aos seus cidadãos judeus, e responde com a ocupação, a segregação, a repressão, as prisões, a agressão, ao exercício dos legítimos direitos democráticos dos palestinos.

 

 

Print Friendly and PDF

Autoria e outros dados (tags, etc)

I. V. Stáline [entrevistado por Harold Stassen, em 9 de abril de 1947]

Para cooperar, não são necessários os mesmos sistemas. Deve-se respeitar o outro sistema, quando aprovado pelo povo. Só nesta base podemos garantir a cooperação.

 

 

 

Print Friendly and PDF

Autoria e outros dados (tags, etc)

Temáticas:

Joshua Frank *

A privatização da água pública está-se a tornar mais preponderante à medida que os reservatórios secam em todo o mundo. … Em lugares como a Cidade do Cabo, na África do Sul, que está com uma terrível escassez de água, não é apenas a mudança climática que faz a cidade morrer de sede – os pobres não podem pagar água privada, mas os moradores com dinheiro podem subsidiar as suas pequenas partes.

 

 

Print Friendly and PDF

Autoria e outros dados (tags, etc)

Temáticas:

Quim Boix *

Os senhores, os pró-capitalistas, preferem que haja milhões de desempregados para, assim, poderem reduzir os salários, com base na falsa lei do mercado, que só aplicam aos que não são proprietários dos meios de produção. Pelo contrário, aos proprietários dos meios de produção, os senhores concedem-lhes todas as vantagens e subsídios (paraísos fiscais e outras corrupções incluídos). Compreende-se que assim seja, porque são os senhores os gestores do capitalismo, os proprietários das multinacionais (neste plenário há muitos representantes delas), os que se apropriam dos benefícios dessa exploração, bem analisada pelos marxistas.

 

 

Print Friendly and PDF

Autoria e outros dados (tags, etc)

Ana Pato e Gil Santos *

 

…se reconhecermos que o Estado é uma forma de gestão da dominação de uma classe sobre outra, assumindo sempre que necessário o seu poder de uma forma violenta, como supor que a forma prática de libertação da classe dominada possa não ser, também ela, violenta?

 

 

Print Friendly and PDF

Autoria e outros dados (tags, etc)

Sergio Alejandro Gómez *

Perante o anúncio, o governo venezuelano denunciou à comunidade internacional “a intenção das autoridades colombianas se prestarem a introduzir na América Latina e no Caribe uma aliança militar externa com capacidade nuclear, o que constitui, a todos os títulos, uma séria ameaça à paz e à estabilidade regional”.

 

 

Print Friendly and PDF

Autoria e outros dados (tags, etc)


Nota dos Editores

A publicação de qualquer documento neste sítio não implica a nossa total concordância com o seu conteúdo. Poderão mesmo ser publicados documentos com cujo conteúdo não concordamos, mas que julgamos conterem informação importante para a compreensão de determinados problemas.


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.