Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Jaime Cedano

Os assassinatos de líderes sociais de zonas agrárias em departamentos como El Chocó, Cauca, Nariño, Putumayo, Antioquia e outros, ou todos, têm que ver, não com questões de saias, mas com problemas de terras, água, recursos naturais, controles regionais e poderes políticos regionais. Estes são os factos que causaram a violência colombiana no campo, pelo menos, nos últimos cem anos.

 

Print Friendly and PDF

Autoria e outros dados (tags, etc)

Ramzy Baroud *

As chamadas “Operações de Limpeza” mataram centenas de rohingya nos últimos meses, impelindo mais de 250 mil pessoas, a chorar, assustadas e com fome, a fugir das suas vidas de qualquer forma possível. Mais algumas centenas morreram no mar, ou foram perseguidas e mortas nas selvas.

 

 

Print Friendly and PDF

Autoria e outros dados (tags, etc)

Annie Lacroix-Riz *

A historiografia dominante está alinhada com a propaganda antibolchevique e russófoba desenvolvida desde o final de 1917. Mas pode-se, ainda, confrontar a ladainha dos grandes média e dos seus historiadores fetiches com as muitas obras científicas que descreveram corretamente a Revolução de Outubro. Lê-las, sobre o maior acontecimento do século 20, permite aspirar uma grande lufada de ar fresco. Não hesitem...

 

 

 

Print Friendly and PDF

Autoria e outros dados (tags, etc)

Marcos Roitman Rosenmann *   

 

«Estes atentados vieram para ficar. A sua origem espúria encontra-se nas ações das chamadas tropas aliadas do Ocidente, encabeçadas pelos Estados Unidos, que invadiram países como o Afeganistão, o Iraque, a Líbia, fomentaram guerras na Síria e desestabilizaram governos considerados inimigos.
(…) Barcelona deve fazer-nos refletir e evitar as declarações pomposas e propagandísticas que falam do triunfo do Ocidente. A guerra não é religiosa, mas geopolítica, pelo controlo das matérias-primas e da dominação imperialista.

 

 

 

Print Friendly and PDF

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pablo Pozzi   

 

Foi desclassificado um documento de trabalho da CIA que fala do processo visando influenciar a intelectualidade francesa. Designa-o, justamente, como “guerra cultural” antimarxista, e já vem estando muito amplamente documentado. Essa guerra prossegue até aos nossos dias, e é muito interessante comparar o perfil dos intelectuais que a CIA considera mais eficazes para os seus objetivos com certas figuras “de esquerda” com lugar cativo na nossa comunicação social.

 

 

 

Print Friendly and PDF

Autoria e outros dados (tags, etc)

Melvin Goodman

Tradução do inglês de PAT

 

Como analista júnior na CIA, ajudei a elaborar o relatório que descreveu o ataque de Israel ao Egito, na manhã de 5 de junho de 1967. Havia interceções de comunicações sensíveis que documentavam os preparativos israelitas para um ataque e nenhuma evidência de um plano de batalha egípcio.

 

 

 

Print Friendly and PDF

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tyler Durden

Tradução do inglês de TAM e PAT

A verdadeira razão por detrás dos efeitos diplomáticos do caso pode ser bastante mais simples e, mais uma vez, tem a ver com um tópico muito antigo e controverso, nomeadamente o domínio do gás natural do Qatar.

 

 

Print Friendly and PDF

Autoria e outros dados (tags, etc)

Michel Chossudovsky

 

Na terça-feira, 12 de julho, a esposa de Lindsay, Samantha Lewthwaite, telefonou à polícia para informar o desaparecimento do seu marido Germaine ("Jamal"). A polícia investigou a sua casa imediatamente. No dia seguinte, 14 de julho, a polícia anunciou que tinha o documento de identificação de Lindsay e que ele era o quarto bombista. Lewthwaite ficou incrédula e recusou-se a acreditar na acusação sem prova do DNA.

 

 

 

 

 

 

Print Friendly and PDF

Autoria e outros dados (tags, etc)

Thierry Deronne

 

Desde o desaparecimento de Hugo Chávez, em 2013, a Venezuela é vítima de uma guerra económica que visa privar a população de bens essenciais, principalmente alimentos e medicamentos. A direita local reúne certos elementos da estratégia implementada no Chile pelo par Nixon-Pinochet, claramente para causar a exasperação dos sectores populares e legitimar a própria violência.

 

 

Print Friendly and PDF

Autoria e outros dados (tags, etc)

Ludo Martens

[A publicar em 2 partes; hoje, publica-se a segunda e última]

 

As mentiras do holocausto ucraniano foram inventadas pelos hitlerianos no âmbito da preparação para a conquista dos territórios ucranianos. Mas desde que puseram o pé em solo ucraniano, os «libertadores» nazis encontraram uma das mais encarniçadas resistências.

 

 

 

Print Friendly and PDF

Autoria e outros dados (tags, etc)


Nota dos Editores

A publicação de qualquer documento neste sítio não implica a nossa total concordância com o seu conteúdo. Poderão mesmo ser publicados documentos com cujo conteúdo não concordamos, mas que julgamos conterem informação importante para a compreensão de determinados problemas.


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.