Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Tribuna Popular – órgão informativo do CC do Partido Comunista da Venezuela (PCV)

…decidimos construir uma Alternativa Popular Revolucionária, que nos reagrupe e se converta numa ferramenta social e política para enfrentar tanto o criminoso bloqueio imposto pelo imperialismo estadunidense e seus aliados europeus, quanto o processo de entrega ao grande capital e de restauração neoliberal levado a cabo pelo governo do presidente Nicolás Maduro, que se expressa na conciliação e pactos com a velha burguesia, as máfias do “novo-riquismo” e seus aparatos políticos de direita; expressa-se também nas políticas de desvalorização e bonificação salarial, na violação sistemática da contratação coletiva e direitos sindicais, na pulverização das prestações sociais e pensões, nas expulsões e prisões de camponesas e camponeses, na criminalização das lutas, nas privatizações, na liberalização e dolarização da economia, entre outras medidas, todas destinadas a descarregar o peso da crise sobre os ombros das maiorias exploradas.

 

Sem Título.jpg

As organizações, partidos e movimentos sociais que compõem a Alternativa Popular Revolucionária (APR) vão continuar a luta em defesa dos direitos, conquistas e reivindicações dos trabalhadores, camponeses, membros das comunidades, artistas e estudiosos, jovens, mulheres, intelectuais e povo em geral, perante as tentativas de um grupo de privilegiados de converter as riquezas da Venezuela e a propriedade estatal em património exclusivo das elites oligárquicas, políticas e económicas nacionais e multinacionais.

Para enfrentar esta prática contrária ao projeto histórico de soberania e desenvolvimento nacional independente, que iniciámos com a gesta independentista e que teve um novo impulso sob a liderança de Chávez, decidimos construir uma Alternativa Popular Revolucionária, que nos reagrupe e se converta numa ferramenta social e política para enfrentar tanto o criminoso bloqueio imposto pelo imperialismo estadunidense e seus aliados europeus, quanto o processo de entrega ao grande capital e de restauração neoliberal levado a cabo pelo governo do presidente Nicolás Maduro, que se expressa na conciliação e pactos com a velha burguesia, as máfias do “novo-riquismo” e seus aparatos políticos de direita; expressa-se também nas políticas de desvalorização e bonificação salarial, na violação sistemática da contratação coletiva e direitos sindicais, na pulverização das prestações sociais e pensões, nas expulsões e prisões de camponesas e camponeses, na criminalização das lutas, nas privatizações, na liberalização e dolarização da economia, entre outras medidas, todas destinadas a descarregar o peso da crise sobre os ombros das maiorias exploradas. Estamos determinados a recuperar a qualidade de vida, a esperança e a alegria do nosso povo.

Assumimos que estes combates não são património único daqueles que, em 2020, no quadro da exacerbação das contradições de classe, aprofundadas pela pandemia global, criam a Alternativa Popular Revolucionária (APR). Por isso, neste momento histórico, que exige de nós unidade, organização e luta, apelamos a todas as forças revolucionárias e socialistas, anti-imperialistas, antineoliberais e progressistas, ao movimento popular e de esquerda, aos crentes e não crentes, civis e militares patriotas, às bases populares chavistas e a todo o povo, que se reúnam para continuar lutando, acumular forças e abrir novas perspetivas e esperanças de redenção social e regeneração ético-moral ao povo venezuelano. Convidamo-los a participar no Congresso fundador da Alternativa Revolucionária Popular (APR), e a criar, a nível local, sindical e setorial núcleos da APR, para lutar e vencer.

Este Congresso deve tornar-se um espaço de encontro e de troca, de solidariedade e debate fecundo entre nós, que estamos a lutar; servirá para caracterizar a crise capitalista global e nacional que se agrava com a pandemia da COVID-19; permitirá que, em igualdade, nos escutemos, tracemos caminhos de ação comuns para a libertação nacional e social, sustentados numa saída revolucionária e não a favor da burguesia –, que se pratica desde a crise do capitalismo dependente e rentista venezuelano –, e organizarmo-nos para lutar e vencer; além de nos servir para discutir um manifesto político, linhas programáticas e de luta e normas de funcionamento que unam e fortaleçam a APR.

Compatriotas, camaradas, povo venezuelano, é hora de defender as conquistas do povo e a soberania nacional contra o imperialismo e o entreguismo. É hora de defender a pátria, que não é a pátria dos privilegiados, dos burgueses e dos novos-ricos, das naturezas mortas ou do dólar, é a nossa Boa e Nova Pátria que devemos construir e defender: é a pátria dos trabalhadores, com o seu direito ao emprego, à segurança social e a salários que cubram as suas necessidades; a pátria dos camponeses, com as suas terras e capacidades produtivas; a pátria da propriedade social do povo, com as suas empresas e serviços públicos eficientes, sob o controle operário, camponês, comunitário e popular; a pátria das verdadeiras comunas, autónomas e independentes, territórios onde se avance na construção do poder popular, com base em novas relações sociais de produção e organização social, sem subordinação ao Estado e ao governo burgueses; a nossa pátria é todos os direitos conquistados e plasmados na Constituição Bolivariana de 1999, e que hoje estão a ser vulnerabilizados e vilmente violados; essa é a nossa pátria, pela qual lançamos este grito de unidade e luta popular.

Com esperança e confiança no poder criativo do povo venezuelano, vamos construir desde a base, no calor do debate e no fragor das lutas, a Alternativa Popular Revolucionária (APR). Finalmente, e no âmbito da celebração do 19 de abril, queremos agradecer a solidariedade prestada ao povo venezuelano pelas organizações de classe e de esquerda de todo o mundo.

Intervém, participa e revoluciona neste congresso fundador da Alternativa Popular Revolucionária!

A APR, com o povo, continua a construir esperança!

ORGANIZAÇÕES NACIONAIS:

Partido Comunista da Venezuela (PCV)

Pátria para todos (APR)

Tupamaros (APR)

Esquerda Unida (IU)

Luta de Classes (LdC)

MBR-200

Rede Autónoma de Comunidades (RAC)

Partido Revolucionário do Trabalho (PRT)

Vozes Anti-imperialistas

Cidade de Caracas, aos dezanove (19) dias do mês de abril do ano de dois mil e vinte e um (2021).

Fonte: https://prensapcv.wordpress.com/2021/04/20/llamamiento-vamos-al-congreso-fundacional-de-la-alternativa-popular-revolucionaria/, publicado em 2021/04/20, acedido em 2021/05/05

Tradução do castelhano de MFO

 

Print Friendly and PDF

Autoria e outros dados (tags, etc)



Nota dos Editores

A publicação de qualquer documento neste sítio não implica a nossa total concordância com o seu conteúdo. Poderão mesmo ser publicados documentos com cujo conteúdo não concordamos, mas que julgamos conterem informação importante para a compreensão de determinados problemas.


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.