Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Federação Sindical Mundial (FSM)

29 Mar 2019

Os trabalhadores de todo o mundo estão bem conscientes do que o negócio imperialista significa para o Médio Oriente e o Mediterrâneo Oriental. Mais guerras, mais refugiados, novas mudanças nas fronteiras e novos bombardeamentos são o “preço” que os povos têm de pagar pelos ganhos capitalistas.

 

Sem Título (28).jpg

A Federação Sindical Mundial (FSM), que representa 95 milhões de trabalhadores em 130 países de todo o mundo, condena os planos da NATO no Mediterrâneo Oriental, na sequência da reunião de 20 de março, em Jerusalém, entre o Primeiro-ministro da Grécia, A. Tsipras, o Presidente do Chipre, N. Anastasiadis, o Primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, e o Secretário de Estado dos EUA, Michael Pompeo.

Os trabalhadores de todo o mundo estão bem conscientes do que o negócio imperialista significa para o Médio Oriente e o Mediterrâneo Oriental. Mais guerras, mais refugiados, novas mudanças nas fronteiras e novos bombardeamentos são o “preço” que os povos têm de pagar pelos ganhos capitalistas.

Mais do que nunca, é necessário que a classe operária de Chipre, da Grécia e, em geral, dos povos do Mediterrâneo Oriental intensifiquem a sua luta por um mundo sem guerras imperialistas, sem pobreza e sem exploração. Este é o verdadeiro interesse da classe operária na região e é por isso que o organizado movimento sindical de classe deve lutar.

Os povos da região, no seu sentido mais amplo, não têm nada de positivo a esperar de reuniões onde líderes como o sr. Netanyahu e Pompeo estão presentes, ambos conhecidos pelos crimes cometidos contra o heroico povo palestiniano.

 

O Secretariado da FSM

 

Fonte: http://www.wftucentral.org/wftu-statement-on-imperialists-plans-in-eastern-mediterranean/, acedido em 2019/04/09

 

Tradução do inglês de MFO

 

 

Print Friendly and PDF

Autoria e outros dados (tags, etc)



Nota dos Editores

A publicação de qualquer documento neste sítio não implica a nossa total concordância com o seu conteúdo. Poderão mesmo ser publicados documentos com cujo conteúdo não concordamos, mas que julgamos conterem informação importante para a compreensão de determinados problemas.


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.