Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


A proposta da promotora no julgamento do Aurora Dourada ofende profundamente o sentimento popular

Partido Comunista da Grécia (KKE)

De acordo com a promotora e a sua sugestão, os assassinatos de Pavlos Fissas e Shehzad Luqman, os ataques contra os comunistas e sindicalistas da PAME, o centro “Antipnia” e o estudante em Paleo Faliro, etc., foram incidentes não relacionados!!! “Não havia provas de nenhum planeamento central contra opositores políticos e imigrantes. A liderança do Aurora Dourada não tinha responsabilidade, pois não parecia ter ordenado ou aprovado as ações que então ocorreram”, como sintomaticamente disse, ofendendo o sentimento público e as vítimas dos ataques do Aurora Dourada.

 

Sem Título (3).jpg

2019/12/20

Comentando a proposta da promotora no julgamento do Aurora Dourada, o Gabinete de Imprensa do KKE destaca o seguinte:

«A proposta da promotora no julgamento desta criminosa organização nazi de absolvição da liderança e dos seus quadros dos graves crimes de que são acusados, ofende profundamente o sentimento popular, assim como as dezenas de vítimas do Aurora Dourada.

É ultrajante que esta particular promotora, em total contradição com as esmagadoras evidências que surgiram durante o longo processo de julgamento, não só tenha adotado os argumentos do Aurora Dourada, mas também os tenha assumido.

Os trabalhadores e os jovens devem intensificar a sua vigilância e lutar para o isolamento dos fascistas em toda a parte e para a sua punição pelos hediondos crimes que cometeram».

A proposta da promotora consiste num provocatório branqueamento da criminosa ação do Aurora Dourada

Como se refere no Portal de Notícias do KKE (https://www.902.gr/), a promotora Adamantia Economou procedeu, em 18/12/19, a uma provocatória proposta no julgamento do Aurora Dourada, que, na sua essência, é um escudo protetor desta criminosa organização nazi. Após um discurso de oito horas, ela concluiu que os 65 acusados ​​– 18 ex-parlamentares e 47 membros deste partido nazi – deveriam ser absolvidos.

Especificamente, sobre a acusação de fazerem parte e dirigirem a organização nazi, ela pediu a demissão da liderança do Aurora Dourada e dos seus quadros e não só adotou, como também assumiu os argumentos da organização nazi. Desde logo, não aceitou que houvesse um plano central para os atos criminosos e, no fundamental, admitiu que a liderança não sabia de nada e não deu qualquer ordem, que, da parte da liderança não houve um plano e definição das vítimas a atingir! Basicamente, com a sua proposta, a promotora enfatiza a falta de motivação para o crime.

Durante um programa de televisão, o chefe do Aurora Dourada, Michaloliakos, assumiu finalmente, após muito tempo, a responsabilidade política pelo assassinato de Pavlos Fissas. Contudo, é digno de nota que a promotora tenha apoiado totalmente a interpretação deste ato pelos quadros do Aurora Dourada como assumindo custos políticos (!).

No seu discurso, também citou uma declaração do quadro do grupo nazi, Kassidaris, de que “o Aurora Dourada também foi morto juntamente com Fissas”.

Quanto aos símbolos nazis, às saudações nazis, às declarações sobre o divino Hitler e àqueles que se declaravam como “fascistas, nazis, estripadores” etc., ela adotou totalmente o que o chefe da Aurora Dourada declarou sobre a cisão da organização de membros ideologicamente extremistas, em 1992. Mas, como disse, mesmo que fossem efetivamente nazis, esse facto é indiferente de um ponto de vista do direito penal.

Além do mais, basicamente, ela desconectou os casos do planeamento geral da criminosa organização nazi. De acordo com a promotora e a sua sugestão, os assassinatos de Pavlos Fissas e Shehzad Luqman, os ataques contra os comunistas e sindicalistas da PAME, o centro “Antipnia” e o estudante em Paleo Faliro, etc., foram incidentes não relacionados!!! “Não havia provas de nenhum planeamento central contra opositores políticos e imigrantes. A liderança do Aurora Dourada não tinha responsabilidade, pois não parecia ter ordenado ou aprovado as ações que então ocorreram”, como sintomaticamente disse, ofendendo o sentimento público e as vítimas dos ataques do Aurora Dourada.

Sobre o assassinato de Pavlos Fissas pelos nazis, a sua proposta ficou confinada à culpabilidade do assassino Rupakias, do Aurora Dourada, sem mencionar o motivo do assassinato e considerando – sem nenhuma prova – que ele não tinha intenção de matar desde o início. E também afirmou que as tropas de choque não sabiam de nada nem o ajudaram no assassinato e que P. Fissas não era um alvo.

Nos ataques dos nazis contra os pescadores e contra os comunistas e sindicalistas da PAME, ela propôs a conversão da acusação de tentativa de homicídio para uma ofensa menor (dano corporal grave para os pescadores e dano corporal efetivo para os sindicalistas da PAME, respetivamente) porque, como ela declarou, não havia intenção homicida.

Sobre o ataque dos nazis contra o centro “Antipnia”, sintomaticamente, disse: «Mesmo a frase proferida pelo agressor, “Saudações do Aurora Dourada” não é suficiente, pois não há menção a um nome específico de um deputado do Aurora Dourada».

Sobre a acusação de felonia com arma, contra alguns dos quadros da organização nazi, incluindo o seu chefe, N. Michaloliakos, ela pediu para ser convertida, numa base de caso a caso, em ofensa equivalente a um delito menor, que, sob alguns termos, tem um estatuto de limitações.

Note-se que a proposta da promotora não surgiu como caída do céu. Durante o julgamento da organização criminosa nazi, tanto o conteúdo das suas perguntas como as suas sugestões mostravam as suas intenções. Ela aceitava as exigências dos membros do Aurora Dourada, que, frequentemente, queriam a prisão das testemunhas, mesmo dos amigos de Fissas, que estavam com ele na noite do assassinato, por cometerem perjúrio. É característico que as suas perguntas apontassem para a desconstrução da acusação e das afirmações das testemunhas.

Fonte: https://inter.kke.gr/en/articles/The-prosecutors-proposal-on-Golden-Dawn-trial-deeply-offends-popular-sentiment/, publicado em 2019/12/20, acedido em 2019/12/26

Tradução do inglês de MFO

 

Print Friendly and PDF

Autoria e outros dados (tags, etc)



Nota dos Editores

A publicação de qualquer documento neste sítio não implica a nossa total concordância com o seu conteúdo. Poderão mesmo ser publicados documentos com cujo conteúdo não concordamos, mas que julgamos conterem informação importante para a compreensão de determinados problemas.


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.