Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Partido Comunista dos Trabalhadores de Espanha (PCTE)

O espetáculo oferecido pelos desacordos destes últimos dias entre velhos e novos social-democratas teve um altíssimo grau de teatralização, no qual a palavra dada, mesmo publicamente, perde rapidamente o seu valor.

 

Sem Título (44).jpg

A falhada investidura de Pedro Sánchez deixa patente o cenário de instabilidade institucional que domina a política espanhola de hoje, especialmente depois da moção de censura que tirou o Partido Popular, de Mariano Rajoy, do governo, em junho de 2018. A repartição de lugares, após as eleições gerais de 28 de abril, deixou um cenário extremamente frágil de alianças entre os diferentes partidos do arco parlamentar. Nos últimos meses, a possibilidade de um governo de coligação entre o PSOE e o Unidas Podemos foi andando em paralelo com dificuldades, até que, finalmente, fracassou às portas da investidura.

O fracasso das negociações entre o PSOE e o Unidas Podemos baseia-se numa luta sem concessões, por ambas as partes, pelo máximo de representação e concorrência num hipotético gabinete de coligação. É a tradicional luta por lugares, desta vez com a novidade de que a luta se trava entre dois partidos políticos diferentes, para formar um governo central.

O espetáculo oferecido pelos desacordos destes últimos dias entre velhos e novos social-democratas teve um altíssimo grau de teatralização, no qual a palavra dada, mesmo publicamente, perde rapidamente o seu valor. Assim, todos os cenários são possíveis, desde uma nova tentativa de investidura em setembro, até à convocação de novas eleições gerais para o final do ano. Em todos os casos, voltarão a apresentar-se as intrigas e batalhas pelo governo central como falsos dilemas para os trabalhadores do país.

Por isso, o PCTE apela aos trabalhadores, à juventude operária e estudantil, aos pensionistas e reformados e aos trabalhadores por conta própria, que constituem a maioria operária e popular do nosso país, para não depositarem qualquer confiança nos falsos dilemas apresentados pelo show da constituição do próximo Governo de Espanha, qualquer que seja a sua cor e composição, pois, em todos os casos, terá como único e primordial objetivo assegurar os benefícios dos grandes capitalistas espanhóis.

Madrid, 25 de julho de 2019

Gabinete de Imprensa do Comité Central do PCTE

Fonte: http://www.partido-comunista.es/destacados/pcte-ante-la-fallida-investidura-pedro-sanchez/, publicado e acedido em 2019/07/25.

Tradução do castelhano de PAT.

 

Print Friendly and PDF

Autoria e outros dados (tags, etc)

Temáticas:



Nota dos Editores

A publicação de qualquer documento neste sítio não implica a nossa total concordância com o seu conteúdo. Poderão mesmo ser publicados documentos com cujo conteúdo não concordamos, mas que julgamos conterem informação importante para a compreensão de determinados problemas.


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.