Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Secretariado da Federação Sindical Mundial (FSM)

 

09 fev 2018

 

Estas ações são provocatórias e inaceitáveis. A FSM é uma organização sindical internacional de massas e de classe, com 92 milhões de membros em 126 países de todo o mundo. Desde a sua fundação, em outubro de 1945, até hoje, a sua história é pública e bem conhecida. Nunca foi servil com os imperialistas ou as multinacionais. Não venderá agora a sua história.

 

 

wftu.jpg

 

Como Federação Sindical Mundial, denunciamos o governo dos EUA, que negou um visto de entrada neste país ao Secretário-geral da FSM, George Mavrikos.

 

O Secretário-Geral da FSM tinha agendado uma visita aos EUA, em março de 2018, para participar num evento das Nações Unidas em Nova York, onde é um representante permanente da FSM, e participar, como principal orador, na reunião sindical anual das Organizações Sindicais filiadas e amigas da FSM, que terá lugar, no mesmo mês, em Los Angeles, EUA.

 

Seguimos o procedimento do ESTA [Electronic System for Travel Authorization (Sistema Eletrónico para Autorização de Viagens) – NT], mas, infelizmente, a persistente resposta das competentes autoridades dos EUA foi negativa.

 

Esta posição do Departamento de Estado dos EUA é antidemocrática e visa impedir a liberdade de ação sindical e o fortalecimento do movimento sindical militante dos trabalhadores nos EUA. Ao mesmo tempo, é uma deliberada discriminação contra a FSM e contra o direito de exercer o seu papel nas Nações Unidas, um papel que detém desde 1945. Os governos dos EUA não gostam da consistente linha anti-imperialista e antimonopolista da FSM e pensam que, através de proibições antidemocráticas, impedirão a nossa ação internacionalista em favor dos povos que lutam por decidir, por si próprios e de forma livre e democrática, o seu presente e o seu futuro. Mas nunca irão conseguir isso, sejam quais forem as discriminações antidemocráticas e racistas que pratiquem contra o movimento sindical internacional militante.

Também nos dirigimos à embaixada dos EUA em Atenas sem receber uma resposta positiva.

 

O Ministro dos Negócios Estrangeiros da Grécia foi igualmente informado, mas o governo de coligação do SYRIZA e da extrema-direita ANEL não quer nem é capaz de garantir o direito de livre circulação dos cidadãos da Grécia para os EUA.

 

Em simultâneo, as organizações sindicais nos EUA enviaram uma carta de protesto ao respetivo Secretário de Estado, Sr. Tillerson, mas, até hoje, não foi encontrada qualquer solução.

 

A resposta das competentes autoridades dos EUA a todas essas ações legais que desenvolvemos para a emissão de um visto, foi a de que deveríamos solicitar a exclusão do sistema “Terrorist Travel” [Viagens de Terroristas – NT].

 

Estas ações são provocatórias e inaceitáveis. A FSM é uma organização sindical internacional de massas e de classe, com 92 milhões de membros em 126 países de todo o mundo. Desde a sua fundação, em outubro de 1945, até hoje, a sua história é pública e bem conhecida. Nunca foi servil com os imperialistas ou as multinacionais. Não venderá agora a sua história.

 

Entretanto, a proibição da entrada do Secretário-geral da FSM nos EUA levanta mais uma questão. Como é possível às Organizações Internacionais operar nos EUA, uma vez que o seu governo impõe arbitrariamente regras antidemocráticas e restrições arbitrárias à emissão de vistos. Aguardamos com interesse a posição dos competentes serviços das Nações Unidas sobre este assunto, pois os EUA proíbem a entrada do representante legal da FSM no país onde está localizada a sede da Organização das Nações Unidas.

 

Com base nesta situação, pedimos que fosse garantido um visto legal ao Secretário-geral da FSM e que se pusesse fim a todas estas discriminações contra quadros da FSM.

 

Asseguramos aos trabalhadores dos EUA que, independentemente de quaisquer dificuldades e obstáculos, a FSM estará ao seu lado nas suas justas lutas. O internacionalismo e a solidariedade são as armas imbatíveis dos trabalhadores e dos povos.

 

O Secretariado

 

Fonte: publicado em 2018/02/09, em http://www.wftucentral.org/protest-visa-denial-to-the-wftu-general-secretary-by-the-usa-government/

Tradução do inglês de MFO

 

 

Print Friendly and PDF

Autoria e outros dados (tags, etc)



Nota dos Editores

A publicação de qualquer documento neste sítio não implica a nossa total concordância com o seu conteúdo. Poderão mesmo ser publicados documentos com cujo conteúdo não concordamos, mas que julgamos conterem informação importante para a compreensão de determinados problemas.


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.